APR – Análise Preliminar de Risco: tudo que você precisa saber

APR – Análise Preliminar de Risco: tudo que você precisa saber
3 anos atrás

Em todo tipo de trabalho com atividades de risco exigem a APR – Análise Preliminar de Risco em projetos para evitar acidentes.

Neste post você saberá o que é APR – Análise Preliminar de Risco, entenderá a sua importância e descobrirá quais são os resultados reais esperados da análise.

Conceitos da NR-10 sobre a APR – Análise Preliminar de Risco

A Análise Preliminar de Risco (APR) está presente na NR10 como um dos itens que tratam das medidas de controle. O item 10.2.1 cria a obrigatoriedade da APR em todas as atividades que envolvam intervenção em sistemas elétricos.

Nem todo risco de acidente é totalmente eliminável mas se bem controlado é possível executar a referida atividade sem nenhum acidente ou incidente.

Três pontos são importantes e devem ser considerados ao se analisar atividades que envolvam eletricidade:

O que pode dar errado?

Quais as consequências?

O risco pode ser eliminado/controlado?

A APR sempre é realizada antes de executar qualquer atividade e logo após o planejamento técnico da atividade.

Uma APR deve conter no mínimo as seguintes informações:

– Descrição detalhada da atividades com todos os passos;

– Identificação dos riscos de cada etapa;

– Medidas de segurança e controlo de cada risco identificado;

– Quantidade de pessoas envolvidas na atividade.

O que é APR – Análise Preliminar de Risco?

A APR – Análise Preliminar de Risco é uma ferramenta de segurança utilizada para identificar os perigos a que os colaboradores estão expostos no ambiente de trabalho e calcular os potenciais riscos.

A partir dessa identificação são planejadas ações para atenuar os riscos e diminuir a ocorrência de acidentes. Um exemplo de ação, é a utilização obrigatória de EPIs em determinadas funções, embora, não acabem com o perigo ao qual o trabalhador está exposto, tornam a interação mais segura, ou seja, atuam controlando o risco e tornando-o aceitável.

Para que serve a APR – Análise Preliminar de Risco?

Saber identificar e calcular o risco de se expor a um determinado perigo é a melhor maneira de avaliar se aquele risco é controlável e aceitável, e é para isso que serve uma Análise Preliminar de Risco, para prever possíveis riscos e planejar ações para controlá-los.

Cada tipo de risco tem causas e produz consequências distintas, que podem ser insignificantes ou muito graves.

A APR, como também é conhecida, não só identifica os riscos, como também avalia suas causas e consequências, o que torna possível priorizar as ações que precisam ser implementadas com mais urgência.

A importância da APR – Análise Preliminar de Risco

A segurança e a integridade dos colaboradores deve estar sempre em primeiro lugar. Além dos perigos mais óbvios que o ambiente de trabalho apresenta, devemos lembrar que sempre existem aqueles perigos que passam despercebidos e que só se tornam conhecidos depois que os acidentes acontecem.

A APR é importante porque torna possível mapear até os perigos mais escondidos, além disso, coloca em evidência aqueles perigos comuns e que são ignorados, como, um piso molhado sem nenhum tipo de aviso ou uma escada sem corrimão.

 

 

APR – Análise Preliminar de Risco e a NR-10

A NR10 é um treinamento que todo eletricista e profissional do Mundo da Elétrica deve realizar e conhecer bem, para sempre estar em dia com o conhecimento dos riscos da eletricidade.

Além de importante, o treinamento de NR10 é obrigatório para os profissionais que interagem com eletricidade.

Dentre muitos documentos, a Análise Preliminar de Risco faz parte do prontuário da instalação elétrica.

Toda atividade em eletricidade dever ser realizada com a máxima segurança, para isso é importante garantir a desenergização elétrica.

Diversos EPIs são necessários para o eletricistas mas deve se ter cuidado com alguns deles e conhecer bem seu uso.

Onde fazer a APR – Análise Preliminar de Risco?

Vale lembrar, que não é só as grandes empresas e indústrias que precisam fazer a APR, aliás, em alguns projetos, como os que envolvem eletricidade, ela é obrigatória.

Porém, essa atividade deve ser realizada por profissionais da área de segurança no trabalho, as grandes empresas normalmente possuem departamentos internos com profissionais especializados que cuidam da segurança.

Mas, as empresas menores, que não querem ou não podem arcar com o custo da contratação desse profissional em tempo integral, podem recorrer a empresas especializadas em serviços de segurança no trabalho, que podem prestar não só o serviço de Análise Preliminar de Risco, como também, outros serviços importantes para tornar o local de trabalho um ambiente mais seguro.